Mercado Imobiliário

4 dicas de economia para comprar o primeiro imóvel

Comprar o primeiro imóvel não é uma tarefa fácil. Seja para sair do aluguel, deixar a casa dos pais ou mudar-se de um lugar com pouca qualidade de vida para a família, essa compra exige um investimento bem grande. Sem planejamento, é impossível comprar o imóvel com a segurança e a tranquilidade necessárias para que você possa desfrutar do seu novo bem.

Assim, a economia antes da compra é indispensável para proteger seu orçamento e tornar as condições mais facilitadas. Por isso, veja a seguir quatro dicas de economia para comprar o primeiro imóvel. Vamos lá?

Monte um orçamento doméstico

O primeiro passo para economizar para comprar seu primeiro imóvel é montar um orçamento. Para isso, você vai precisar partir da análise de dois pontos — o quanto você ganha e o quanto você gasta.

Para saber o quanto você ganha, registre todas as entradas de dinheiro. Além do seu salário, pode ser que você tenha algum tipo de renda extra ou que tenha investimentos, por exemplo. Já em quanto você gasta, é preciso levar em conta as despesas fixas, como o aluguel, e as despesas variáveis — que são as compras e pagamentos que você faz ocasionalmente.

Registre todos esses dados e, então, você vai saber o que sobra e como os recursos estão sendo alocados. A partir daí, monte um orçamento, destinando a cada área da sua vida uma determinada quantidade do seu dinheiro.

Faça mudanças nos hábitos

Depois de fazer o orçamento, você provavelmente vai encontrar muitos gastos que podem ser diminuídos. Portanto,  para garantir que a economia seja possível, você deve realizar algumas mudanças de hábitos. É o caso, por exemplo, de sair menos vezes para jantar fora ou, então, de escolher produtos mais baratos quando for fazer as compras do supermercado.

Evitar gastos desnecessários e liquidações, além de eliminar todos os gastos que não são indispensáveis no seu cotidiano, também são formas de garantir economia. Inclusive, é preciso ter em mente que essas mudanças podem ser apenas temporárias, de modo que o sacrifício seja focado apenas para comprar o primeiro imóvel.

Comece a economizar mensalmente

Com o orçamento organizado e em dia, você deve começar a economizar mensalmente. Quanto mais você economizar, mais fácil vai ser comprar o primeiro imóvel — e menos tempo vai demorar!

Apesar disso, é preciso ter em mente que o seu padrão de vida não pode cair rapidamente e nem de maneira muito intensa, já que a economia não deve ser sinal de sofrimento. Por isso, comece economizando o quanto puder. Geralmente, 10% do salário é um valor confortável, mas você pode aumentar para 20% se não tiver tantas despesas.

Quando já estiver acostumado a realizar economias e cortes no orçamento, procure economizar 30% do que recebe. Normalmente, esse é o valor comprometido por um financiamento — e se você decidir por essa forma de pagamento, já terá um orçamento perfeito para realizar os pagamentos mensais.

Acabe com as dívidas

As dívidas são grandes vilãs da economia de dinheiro porque, em forma de juros e prestações atrasadas, elas acabam consumindo muito mais do seu orçamento do que você gostaria. Por isso, uma forma de economizar para comprar o seu imóvel também consiste em quitar todas as suas dívidas.

Encerre os pagamentos pendentes, como as prestações diversas, e renegocie as que estiverem em atraso. Com o crédito limpo, você vai conseguir guardar mais dinheiro e, inclusive, vai ficar mais fácil conseguir um financiamento — se essa for a sua escolha.

Nossas dicas são excelentes maneiras de você conseguir economizar para comprar seu primeiro imóvel. Seguindo-as, o resultado final é que você vai ter mais dinheiro acumulado e poderá dar uma entrada maior — ou, até mesmo, comprar o imóvel dos seus sonhos à vista.

Gostou do post de hoje? Mas não se esqueça de que o valor do imóvel não é o único gasto que você terá! Por isso, aproveite para ler também nosso artigo apresentando as seis despesas extras que você deve levar em conta.

 
Você deve gostar também
Por que devo contratar um corretor de imóveis?
Vale a pena pagar aluguel?
Consórcio ou financiamento imobiliário: qual o melhor?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web