Mercado Imobiliário

4 erros comuns de venda de imóveis que devem ser evitados!

Recentemente, o mercado imobiliário brasileiro passou por um considerável aquecimento, que trouxe excelentes oportunidades para que os proprietários e corretores conseguissem negócios vantajosos, com valores muito atrativos. No entanto, a crise econômica freou um pouco o ânimo e, no novo contexto, quem quiser continuar lucrando precisa se diferenciar.

Uma das maneiras de vencer a concorrência é evitando as falhas e vacilos que podem prejudicar o processo de negociação. Quer aprender a fazer isso? Então, no post de hoje, confira os cinco erros comuns de venda de imóveis que devem ser evitados! Vamos lá?

1. Tentar vender o imóvel sozinho

Esse é um dos erros mais comuns de venda de imóveis! Muitos proprietários acham que podem fazer tudo sozinhos sem nenhum auxílio profissional e, assim, acabam entrando em um mercado que não conhecem e correndo riscos desnecessários.

Tenha em mente que a comissão do corretor é apenas um discreto percentual diante do lucro que você pode ter com uma boa negociação. Além disso, uma corretora renomada ajuda você a ter mais conhecimento do setor, dá respaldo jurídico, passa credibilidade e pode ajudá-lo consideravelmente na captação de clientes. Tentar vender seu imóvel sozinho é uma economia pouco inteligente e que pode custar muito caro no final.

2. Fazer mudanças na planta original

Mudanças na planta original podem até valorizar um imóvel, desde que feitas de forma a corrigir falhas no projeto original. Se você não é um especialista na área, não se arrisque a fazê-las: alterações muito significativas podem levar à não adequação do plano às necessidades do futuro morador — que teria que reverter o processo e, assim, poderia até desistir de fazer uma proposta. Por essa razão, o recomendável é manter a planta sem modificações severas, ou com as mínimas possíveis.

3. Deixar o imóvel desorganizado para visitas

A visitação é um momento muito importante na hora de vender imóveis, pois é quando os compradores em potencial efetivamente conhecem a propriedade e podem analisar pessoalmente se ali é o lugar onde eles se sentirão confortáveis e seguros. Por essa razão, se você apresentar uma unidade suja, desorganizada, com bagunça à vista e uma área externa malcuidada, você vai desencorajar qualquer cliente a fazer uma proposta. Portanto, lembre-se: antes de abrir o imóvel, limpe, arrume, purifique e deixe tudo asseado. Seu lucro virá no fechamento do negócio!

4. Errar na precificação

A precificação equivocada é outro erro muito comum na hora de vender um imóvel, especialmente após o grande aquecimento que o setor teve no Brasil nos últimos anos. O grande problema é que, além da valorização recente, os proprietários colocam questões emocionais para chegar ao preço final.

Nesse momento, o correto é pesquisar bastante, verificando as propriedades que possuem características similares e ficam na mesma localização. Depois, é hora de chegar a uma média racional e pedir uma quantia que os clientes achem justa — caso contrário, você dificilmente terá uma proposta.

5. Exceder na personalização

Finalmente, outro erro muito comum de venda de imóveis é o excesso de personalização na decoração. O ideal para uma propriedade que está à venda é ser contemporânea e pouco pessoal, sem grandes destaques, cores fortes ou mobília chamativa. Invista em alternativas neutras, sem matizes quentes ou desenhos diferenciados.

Lembre-se que é o comprador que tem que deixar a residência com a cara dele e isso, obviamente, depois de comprá-la! Quando a decoração é discreta, o interessado consegue visualizar sua própria personalidade no imóvel com mais facilidade e, assim, analisar se aquele pode realmente ser seu lar.

Esses são os 5 principais erros comuns de venda de imóveis que devem ser evitados! Gostou de conhecê-los? Então, divida nossas informações com seus amigos e compartilhe este post em suas redes sociais!

Você deve gostar também
Por que devo contratar um corretor de imóveis?
Vale a pena pagar aluguel?
Consórcio ou financiamento imobiliário: qual o melhor?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web