Mercado Imobiliário

Saiba a importância da documentação correta na compra de um imóvel

Se você já tentou realizar a compra de um imóvel ou procurou saber sobre a documentação correta para esse tipo de negócio, pode ter se assustado com a quantidade enorme de documentos exigidos para a transferência de propriedade desse bem.

Muita gente pode considerar essa pilha de documentos como um sintoma de uma burocracia desnecessária, mas cada certidão e documento necessário para a compra de um imóvel possuem uma função ligada à proteção de ambas as partes do negócio.

A seguir você vai saber a importância da documentação correta na compra de um imóvel. Confira!

Evita problemas com imbróglios judiciais

Para poder entender como a documentação correta pode proteger o comprador durante um negócio, vamos imaginar o seguinte cenário. Você vai conhecer um novo apartamento para comprar e se apaixona: o imóvel está conservado, a localização é excelente, o condomínio é muito bom e, para melhorar, o preço é uma pechincha, muito abaixo do valor de mercado de imóveis desse tipo e nessa localização.

O vendedor diz que é preciso fechar o negócio rapidamente, pois existem muitos interessados e o dono do imóvel já pensa em aumentar o valor para lucrar mais. Sem pensar duas vezes ou pedir pelos documentos necessários, você conclui o negócio.

Passam-se alguns meses e um Oficial de Justiça bate na sua porta com uma intimação. De repente, você se vê no meio de um imbróglio judicial, pois a venda do imóvel não poderia ter acontecido, já que o antigo proprietário tinha uma pendência na justiça e a casa servia como garantia do pagamento de uma dívida.

Que situação complicada, não é mesmo? Até você conseguir um advogado e provar que, no momento da compra, não sabia de nada disso e nem agiu de má-fé, recursos são gastos, tempo é perdido e um stress desnecessário é gerado.

Esse problemão poderia ser facilmente resolvido com a utilização das certidões forenses emitidas pela Justiça Federal e Estadual.

Garante que o imóvel pode ser vendido

Outro problema que pode ser impedido é quando o vendedor do imóvel não pode vender por estar em algum estado debilitante. Por exemplo, quando um senhor ou senhora de idade é dono ou dona do imóvel, mas são os filhos que tratam da venda do mesmo – porém, essa pessoa idosa é declarada interditada e o negócio não pode acontecer. Por isso, existem as certidões de inexistência de interdição, tutela ou curatela.

Assegura a regularidade do pagamento de impostos

Um terceiro problema muito comum que pode acontecer durante a compra de um imóvel é o atraso de pagamentos de impostos da propriedade, por exemplo, o IPTU. Segundo a lei, quem é dono do imóvel é que é o responsável pelo pagamento dessas pendências e, se a venda for registrada em cartório, as dívidas passam para o novo dono também.

Por isso, é essencial que, antes de fechar contrato (ou mesmo antes sequer de ir visitar o imóvel), o comprador analise as certidões negativas do imóvel para garantir que não precisará arcar com nenhuma dívida atrelada ao apartamento ou casa.

Viu como a documentação correta não é um fardo nas costas de quem for realizar a compra de um imóvel, mas sim uma salvaguarda para evitar complicações no futuro e prevenir fraudes? Agora que você já sabe se proteger na hora de comprar uma casa própria, que tal aprender algumas dicas de ouro para economizar e realizar o sonho de adquirir seu primeiro imóvel? Depois, venha dizer o que achou desse texto.

Você deve gostar também
Por que devo contratar um corretor de imóveis?
Vale a pena pagar aluguel?
Consórcio ou financiamento imobiliário: qual o melhor?

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web